Publicidade

domingo, 4 de junho de 2017 Entrevistas | 18:24

Expoente de nova cultura em Portugal, Nidia Minaj faz boa estreia no Brasil

Compartilhe: Twitter

A produtora portuguesa Nidia Minaj tocou pela primeira vez no Brasil na madrugada deste domingo (4), na festa Zonas Limiares, do RBMA Festival em São Paulo. Com apenas 20 anos, ela é um dos maiores expoentes da nova cultura musical de Portugal.

Leia também: Com Racionais, Mykki Blanco e diversidade, RBMA Festival estreia em São Paulo

tumblr_noagiwkmxV1qz8095o1_1280

Ao lado de nomes como DJ Marfox e DJ Nigga Fox, junto com o selo Príncipe Discos, Nidia Minaj promove a popularização do kuduro e de outros ritmos africanos no país europeu. “Acho que não podemos falar de Portugal sem falar das ex-colônias”, disse a portuguesa em entrevista ao Faixa1. “Para mim, as ex-colônias é que comandam a cultura portuguesa, seja em dança ou em música”, afirmou. “Isso é sinal de que os portugueses aderem bem à cultura das ex-colônias.”

Leia também: Clichê do Brasil exótico tem que ser esquecido, diz DJ Branko

Muito conectada à África, Nidia Borges cresceu no Vale da Amoreira, na periferia de Lisboa. A região tem grandes comunidades de imigrantes africanos, principalmente de Cabo Verde, Angola, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe. O kuduro esteve presente em toda a formação da produtora. Na adolescência, inspirada por uma rádio que tocava o ritmo nos intervalos das aulas, ela criou o grupo Kaninas com algumas amigas.

Apesar de ser bem antenada com o que rola no Brasil, a artista conta não ter muita conexão com o País. “Gosto de ‘funk favelado’, para mim é do melhor do Brasil”, disse Nidia, que também revelou ser fã das novelas brasileiras. Na madrugada deste domingo (4), ela agitou a Casa das Caldeiras, na zona oeste de São Paulo, com seu set que misturou kuduro, batida e outros ritmos.

Leia também: A fábrica de sonhos do funk paulistano

Para Nidia Minaj, a cena musical de Portugal é bem animadora. “É boa, temos muita diversidade”, disse. “Nos últimos anos, tenho me animado muito com batida, afrohouse e kizomba”, explicou. A cantora lançou em 2015 o álbum “Danger” e já trabalha no próximo.

Autor: Tags: , , , ,

Nenhum comentário, seja o primeiro.

 

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

* Campos obrigatórios


 

Responder comentário


* Campos obrigatórios